Revista Farmacêutica Kairos - Seções - Setor

Um mercado em alta: Suplementos Alimentares

No Brasil estima-se que apenas 5 milhões de pessoas consumam suplementos, e estes, movimentaram cerca de R$ 940 milhões em 2014. Nos últimos três anos, os índices de crescimento deste mercado vêm atingindo médias 100% superiores às alcançadas pelo segmento de alimentos convencionais e a tendência é expandir à medida que aumenta a consciência da população quanto a importância de manter uma vida saudável e equilibrada. Este mercado está intimamente ligado ao varejo farmacêutico e farmácias e drogarias começam a investir neste setor.

Quando se fala em suplementos alimentares, eles são facilmente confundidos com os suplementos para atletas. No entanto, suplementos alimentares vão muito além dos suplementos destinados especificamente aos atletas. A diferença entre suplementos alimentares dos suplementos para atletas está na composição mais abrangente dos suplementos alimentares e na sua finalidade de uso.

No Brasil os suplementos são compostos vitamínicos e ou de minerais que servem para complementar a dieta diária de uma pessoa saudável, em casos em que sua ingestão a partir da alimentação, seja insuficiente ou quando a dieta requerer suplementação. De acordo com a regulamentação no país, os suplementos devem conter apenas vitaminas e/ou minerais com no mínimo de 25%, e no máximo até 100% da Ingestão Diária Recomendada (IDR), na porção diária indicada pelo fabricante.

Em muitos países, a categoria de suplementos alimentares, abrange, além das vitaminas e minerais, outros nutrientes como fibras e aminoácidos, substâncias com efeito nutricional ou fisiológico, como os antioxidantes licopeno e luteína, além de ácidos graxos como ômega 3.

No Brasil, por questões regulatórias, os produtos contendo outras substâncias (além de vitaminas e minerais) não são identificadas como suplementos alimentares no rótulo, o que contribui para a confusão.

A venda de Suplementos para Atletas com finalidades específicas, como perda de peso ou ganho de massa muscular, é um mercado em forte expansão. O mercado brasileiro de Suplementos Alimentares cresce em média 25% ao ano. O mercado global de suplementos atingiu U$ 190 bilhões em 2013, e com crescimento anual de 20-25%. Em 2014 ultrapassou os U$ 200 bilhões.

O mercado de suplementos no Brasil vem acompanhando a demanda crescente dos consumidores, que nunca estiveram tão preocupados com a saúde e o bem-estar e, ainda, tem buscado cada vez mais informações relacionadas aos benefícios e aos potenciais riscos relacionados ao consumo de suplementos.

Apesar da popularização deste tipo de produto, os preços ainda são pouco acessíveis para o grande público, com custo mensal entre R$ 180 a R$ 260.

De acordo com a pesquisa realizada pelo Council for Responsible Nutrition (CRN) nos Estados Unidos (4), dois terços da população americana consomem suplementos alimentares. Essa mesma pesquisa mostra que a principal razão para o consumo de suplementos é a melhora da saúde e o bem-estar. Ainda, os resultados mostram que 86% dos usuários de suplementos tentam manter uma alimentação balanceada. Outro resultado importante desta mesma pesquisa está relacionado à fonte confiável de informação/indicação sobre os benefícios do consumo de suplementos: 52% dos consumidores seguem as recomendações dos médicos, 28% dos farmacêuticos, 28% de nutricionistas e 20% acreditam nas indicações de amigos e familiares.

No Brasil, apenas 2% da população (5 milhões de pessoas) consomem suplementos.

Resultado dos anos anteriores

2013 - Aproximadamente U$ 193 bilhões.

2012 – Aproximadamente U$ 174 bilhões.

2011 – Aproximadamente U$ 153 bilhões.

2010 – Aproximadamente U$ 121 bilhões.

2009 – Aproximadamente U$ 98 bilhões.

2008 – U$ 78,5 bilhões.

2007 – U$ 59,8 bilhões.

Percentual do mercado global

Ásia - Pacífico = (44,2%).

América do Norte = (32,6%).

Europa Ocidental = (14,4%).

América Latina= (3,1%).

Europa Oriental = (2,7%).

África, Oriente médio e Austrália (3%).

*Os números acima incluem vitaminas e minerais.

Estabelecimentos potenciais para venda de Suplementos no Brasil

Lojas de Suplementos – Aproximadamente 3.000

(três mil lojas).

Lojas de Produtos Naturais – Aproximadamente

4.000 (quatro mil lojas).

Drogarias e Farmácias – 77 mil.

Academias – 20 mil.

Se ainda há dúvidas a respeito deste segmento, os dados expostos mostram que o Brasil começa a mudar de perfil de consumo neste segmento. As farmácias e drogarias que focarem em saúde terão parte deste mercado que começa a crescer.

Dra. Giovanna Dimitrov (CRF SP 15.794) é farmacêutica e consultora www.marcad.com.br

 

Edição Atual

Siga a Kairos nas Redes Sociais

Siga nosso Twiter Curtir nosso Facebook
Home Kairos Revista Farmacêutica