Revista Farmacêutica Kairos - Seções - Bem Estar

Saúde cardíaca

Uma alimentação adequada e a prática regular de atividade física garantem a redução do peso corporal, que está diretamente relacionada com o controle das doenças cardiovasculares

O coração é o motor da vida que flui em nosso corpo. Não pesa mais do que 450 gramas e é um pouco maior que uma mão fechada em um punho. Seu batimento, quantificado em 70 vezes por minuto, permite o bombeamento de cerca de 7.500 litros de sangue ao dia, e esse trabalho incansável nos mantém com vida mesmo quando estamos totalmente inconscientes dele. Dizem que essa contração e relaxamento do coração, que somente registramos em raras ocasiões, repete-se na vida de uma pessoa cerca de 3.500 milhões de vezes. O coração é nossa fonte de vida e, portanto, devemos cuidá-lo e protegê-lo.

Ninguém dúvida, portanto, que a saúde cardíaca é fundamental para a saúde geral. Mas são poucos os que realmente levam em consideração o que os especialistas dizem enfaticamente: que o controle constante é fundamental para prevenir males menores ou maiores. Entre estes males, destaca-se especialmente a insuficiência cardíaca, que em muitos casos está ligada a outras condições que prejudicam a capacidade normal do coração.

Apresentada por entre 1%-2% da população geral, tem sintomas reconhecíveis e muitos de doença coronária: nos homens se apresenta com dor no peito, braços ou mandíbula; na mulher, os sintomas não são tão evidentes, mas são relatados sensação de desconforto no peito, cansaço localizado nos ombros e também náuseas. Estes sintomas merecem uma consulta ao médico, principalmente se persistem com o tempo.

Um estudo de grande prestígio (Estudo Framingham) revelou que a hipertensão precede à insuficiência cardíaca em 91% dos casos; enquanto que seu controle em tempo e forma reduz sua incidência em 55%. Além disso, foi descoberto que outras condições clínicas podem favorecer sua evolução e, de fato, isso ocorre se não há nenhum tipo de controle ou prevenção. Elas são: a angina instável, certas condições tiroidianas, a obesidade, o diabetes, assim como também distúrbios cardiovasculares específicos, tais como o infarto de miocárdio, as doenças das válvulas cardíacas e/ou as condições cardíacas congênitas.

Diante deste panorama, o mais importante é deixar claro que a prevenção salva muitas vidas e impede que muitas doenças que causam distúrbios em nosso coração avancem, tanto em pessoas que apresentam cardiopatias determinadas geneticamente quanto em pessoas que nunca tiveram problemas.

Um segredo aberto

Não somente em relação à saúde cardíaca, como também na saúde geral, o segredo da prevenção é manter um estilo de vida saudável. Claro que se trata de um segredo aberto, já que cada vez se torna mais evidente que seguir uma dieta equilibrada, fazer exercício físico, controlar a pressão arterial, manter um peso apropriado, não se automedicar, não fumar ou dormir bem, são todas recomendações lógicas e corretas… portanto, não deveriam cair no esquecimento, já que representam a base de um cuidado responsável da própria saúde, e são o segredo para ter um coração e um organismo funcionando bem.

O que uma pessoa pode fazer para se proteger? Primeiro deve-se entender que de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% dos infartos do miocárdio e dos acidentes cardiovasculares prematuros são altamente preveníveis. Isto significa que a cada dia milhões de pessoas em todo o mundo poderiam mudar o seu destino e começar a trabalhar para ter um coração saudável, evitando assim participar dramaticamente de uma estatística e de um número de mortalidade realmente chocante: quase 18 milhões de pessoas por ano.

Portanto, é altamente recomendável começar a incorporar certas rotinas saudáveis à vida cotidiana, além do sexo ou da idade. Cada vez mais pessoas em todo o mundo estão entendendo de que não leva muito tempo, esforço nem dinheiro para se sentir bem e assegurar-se de que está agindo com responsabilidade e consciência.

Não é algo menor. Aprender a valorizar a vida e ser responsável pela sua própria saúde, incorporando hábitos saudáveis, é o melhor plano que podem ser impostos hoje em dia para todas aquelas pessoas que desejam continuar sua vida com normalidade sem sofrer infelizes imprevistos, tais como um infarto do miocárdio ou uma insuficiência cardíaca grave.

Plano para se sentir bem

Dieta: estar consciente do alimento que comemos, e não comer por comer, é uma chave essencial para abrir a porta da vida saudável. Todos sabemos que o nosso corpo precisa de minerais e vitaminas, não apenas proteínas ou carboidratos para se manter forte e saudável. Uma alteração de dieta deveria favorecer os seguintes alimentos: frutas e verduras, cereais integrais, carnes magras, peixe e legumes; além disso, utilizar pouco sal e açúcar.

Exercício físico: é necessário uma rotina diária de exercício físico adequada à idade e ao tipo de vida que a pessoa leva para manter a saúde geral. Ajuda a manter o peso adequado e garante saúde, vitalidade e bom ânimo. Existem inúmeras disciplinas que podem ser realizadas hoje em dia, desde uma caminhada rápida de meia hora todos os dias até frequentar uma academia, praticar um tipo de dança, yoga ou sair para correr. É a chave para ter uma supervisão adequada e também conseguir incorporar o exercício físico sem sofrimento nem sensação de obrigação (porque dessa forma, será muito difícil mantê-lo ao longo do tempo); isto deve ser vivido com prazer e, acima de tudo, incorporado como uma rotina diária ou quinzenal.

Não fumar: independentemente da forma como é consumido, o tabaco prejudica a saúde. É bem verdade que o vício muitas vezes impede de ver com clareza, embora não haja dúvida de que todo fumante saiba (porque ele sente, mesmo que ele negue) o quanto o tabaco afeta seu corpo. Deixar de fumar ainda hoje, e virar a página sobre este tema, é central para a saúde cardíaca e geral do corpo.

Uma boa notícia, confirmada pelas estatísticas e por numerosos estudos, é que o risco de infarto de miocárdio e acidentes vasculares cerebrais começa a diminuir imediatamente após deixar de consumir tabaco, e pode ser reduzido pela metade em apenas um ano.

Controle e prevenção: além destes hábitos saudáveis mencionados, é importante realizar um controle periódico da pressão arterial, assim como da glicemia e do nível de lipídeos no sangue. Nestes aspectos, os excessos são muito perigosos e podem indicar um problema que pode ser controlado prematuramente.

Edição Atual

Siga a Kairos nas Redes Sociais

Siga nosso Twiter Curtir nosso Facebook
Home Kairos Revista Farmacêutica