Revista Farmacêutica Kairos - Seções - Bem Estar

Alimentação durante o inverno

Porque sentimos mais fome nessa época do ano e como se alimentar para não prejudicar a saúde

Muitas pessoas podem sentir mais fome no inverno do que em outras estações do ano. Há uma explicação real para esse comportamento, de acordo com a nutricionista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos (SP), Kátia Ushiama. A especialista ainda dá a receita de uma alimentação mais equilibrada para evitar surpresas desagradáveis na balança.

De acordo com a profissional, a necessidade de um consumo maior de alimentos está relacionada a uma exigência do corpo. “Isso ocorre porque, durante esse período, o organismo tem seu gasto calórico/energético aumentado para manter a temperatura corporal. Esse aumento consiste em aproximadamente 300 calorias por dia”, revela. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados para que a alimentação mal planejada não se torne um problema no futuro.

Quem quiser opções de bebidas que confiram as sensações de aquecimento e saciedade pode optar pelas mais quentes como chás e leite desnatado (desde que consumidas sem adoçar ou com adoçante artificial).

“Além disso, chamo atenção para hidratação. No inverno, geralmente, as pessoas ingerem menor volume de água. Isso pode comprometer a eliminação urinária e fecal. Sendo assim, devemos manter nossa ingestão de água aumentada, mesmo no inverno”, alerta Kátia.

No caso de comidas, uma dica da nutricionista são as sopas. “As que possuem legumes como a minestrone são menos calóricas, pois o teor de gordura é baixo. No entanto, prestar atenção na variedade dos mesmos. Alguns legumes apresentam maior teor de carboidratos (por exemplo: batata, mandioquinha e inhame). Sendo assim, não devemos colocá-los juntos nas sopas, especialmente, nas receitas que já contenham arroz ou macarrão.”

Outra orientação é evitar alimentos com elevados teores calóricos que, muitas vezes, fazem parte dos "cardápios" de inverno. Entre eles estão: as sopas creme (que contêm queijos e creme de leite), chocolate quente (com açúcar, leite integral e chocolate ao leite) e fondues. “Na verdade, as necessidades nutricionais do organismo, durante o inverno não mudam, mas precisamos ficar em alerta para evitar os abusos.”

Fonte: Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos(SP) – (Site: www.hpev.com.br).

 

Edição Atual

Siga a Kairos nas Redes Sociais

Siga nosso Twiter Curtir nosso Facebook
Home Kairos Revista Farmacêutica